prática penal

Prática penal: por onde iniciar na advocacia criminal

Especialize-se na Advocacia Criminal

Cursos com certificado emitido por Instituição de Ensino, central de dúvidas com a Professora Cristiane Dupret, Visualizações ilimitadas, aulas também por aplicativo, Novos conteúdos constantes, Modelos, Material de apoio complementar e atualização semanal na área do aluno, além de conteúdos de atualização por e-mail.

Curso de Prática na Advocacia Criminal

CLIQUE AQUI

Curso de Teses (Curso Completo de Direito Penal)

CLIQUE AQUI

Curso para a Segunda Fase da OAB em Penal

CLIQUE AQUI

Como iniciar na prática penal? Essa é uma pergunta que instiga muitos alunos e alunas aprovados no Exame de Ordem e que, ao decidir exercer a Advocacia criminal, se acham perdidos nesse início da carreira.

É certo que, infelizmente, durante o curso de Direito, não é ensinado como advogar na prática. As faculdades de Direito estão voltadas, na sua grande maioria, em preparar os alunos para enfrentar a concorrência dos concursos públicos e ponto. Raros os professores de Direito que se preocupam em ensinar a prática jurídica.  

Mesmo que isso fosse alvo de preocupação das faculdades de Direito, é claro que os formandos e formandas da graduação não saem de lá como os melhores profissionais do mercado da Advocacia.

Fato é que vamos melhorando na Advocacia ao longo do tempo. Por isso, você deve prezar, primordialmente, pela sua qualificação! É essencial que você esteja sempre se atualizando, se especializando naquele nicho que escolheu atuar, não somente no início da carreira.

Como já falamos aqui antes: bons(as) advogados(as) sabem que nunca podem parar de estudar!

Mas como aprender a advogar na área criminal?

Muitos advogados e advogadas acreditam que o melhor caminho necessariamente é por meio da própria experiência. E claro que, buscar experiências é uma forma de conseguir ir melhorando a sua atuação na advocacia.

Contudo, as experiências na prática penal não precisam e nem devem ser obtidas por meio de derrotas do advogado iniciante. Vamos discorrer sobre isso ao longo deste artigo.

Mas o que você precisa saber é que, na área criminal, a atuação sem a devida preparação é um dos maiores erros que o advogado criminalista iniciante pode cometer.

- Faça um planejamento de carreira

Inicialmente, se você decidiu ser um advogado criminalista, agora você precisa se preparar para uma carreira de sucesso!

Criar metas nesse início é fundamental! Antes de iniciar efetivamente na advocacia, crie metas e trace seus objetivos de forma bem delimitada.

Já dizia o pensador Lewis Carroll: “Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve.”

Portanto, sem um planejamento de carreira, fica complicado definir onde você quer chegar. E um planejamento te ajudará a tomar decisões estratégicas ao longo da sua carreira.

Advogados e advogadas que criam metas, tem mais possibilidades de alcançar o sucesso na advocacia. Pense nisso.

- Faça cursos de prática penal

Depois que você planejou sua carreira, agora você precisa se qualificar!

Já sabemos que contamos com mais de 1 milhão de advogados no mercado brasileiro, e é lógico que a concorrência é grande.

A melhor forma de ter uma carreira sólida na advocacia criminal é sendo melhor que os concorrentes, tanto intelectualmente, quanto emocionalmente.

Se especialize na sua área de atuação!

Você precisa se especializar e aprender como tudo isso acontece na prática! E aqui, não podemos deixar de falar do nosso Curso de Prática na Advocacia Criminal que foi elaborado pensando exatamente nisso: transformar você em especialista na área e capacitado para enfrentar os casos práticos na vida real.

No nosso Curso de Prática Penal, você aprende desde como elaborar contrato de honorários e procuração, até como prospectar clientes e atuar em cada caso concreto.

Se você pode aprender a advogar com especialistas na sua área de atuação, porque aprender a advogar contando derrotas?

Óbvio que você não estará livre de errar, mesmo fazendo um curso de prática criminal. Errar faz parte e te ajuda a evoluir! Contudo, aprendendo com especialistas, você diminui a possibilidade de colecionar erros e frustrações na sua atuação profissional.

- Mantenha o ritmo de estudo

Além disso, mantenha o ritmo de estudo, mesmo ao final de um curso de Especialização ou Prática Penal, procure também participar de todos os eventos relacionados a área criminal, como palestras, congressos, seminários, cursos de atualização/extensão.

Você ainda pode participar das comissões da OAB, instituições, associações e demais entidades relacionadas ao estudo da sua área de atuação, a advocacia criminal.

É importante estar envolvido(a) com pessoas que atuam na mesma área que você, até mesmo para troca de experiências, aprendizado e networking (rede de contatos).

Se conectar com profissionais ou grupos que têm o mesmo interesse que você pode ser uma grande vantagem para o início da sua carreira na advocacia criminal.

- Assista as audiências criminais

Para começar a entender como toda a teoria que você vem estudando funciona na prática, uma dica bem bacana para o advogado criminalista iniciante é: assista o máximo de audiências, julgamentos, sustentações orais que você puder.

Assim, você passa a conhecer a atuação de diversos profissionais na sua cidade, e além de observar e aprender com os colegas, você poderá filtrar as coisas boas que poderá aproveitar na sua atuação.

Lembrando que, com o tempo, você terá capacidade de constituir seu estilo próprio, a sua forma pessoal de atuação. Mas, claro que essa experiência te ajudará muito a diminuir a sua tensão e nervosismo quando chegar a sua vez, pois você já viu o que te espera.

- Conviva com advogados experientes na área criminal

Nesse contexto, procure conviver com advogados e advogadas criminalistas com mais experiência que você.

Normalmente, os advogados iniciantes acabam convivendo com os colegas de experiência equivalente ou com aqueles que estão em um nível inferior na carreira, por estarem enfrentando os mesmos problemas que os seus.

Porém, a convivência com os advogados mais experientes que você é uma ótima estratégia para seu início de carreira, pois eles podem se tornar excelentes mentores e apontar caminhos possíveis diante de suas dúvidas nos casos concretos, por já terem passado por várias situações ao longo da sua carreira.

Então, se conecte com esses profissionais, seja pessoalmente ou por meio das redes sociais.

- Faça parcerias com colegas advogados criminalistas mais experientes

Além de se conectar com advogados mais experientes, não pare por aí: faça parcerias com eles.

No início, as parcerias podem ser bastante produtivas e vantajosas. Faça parcerias com advogados mais experientes que você. A troca de experiências nessa parceria vão enriquecer sua atuação de uma forma bastante positiva.

Aliás, as parcerias são uma ótima forma de captar clientes!

- Faça Marketing de conteúdo

Falando em captar clientes, no início da carreira, além de se preocupar a aprender a advogar, você também precisa fazer com que todos saibam que você começou a advogar, certo?

Um dos maiores desafios para quem está iniciando na advocacia é conquistar os primeiros clientes.

Nesse sentido, nossos clientes são pessoas como nós! Eles também acessam as redes sociais, analisam conteúdo e verificam se o profissional que desejam contratar possui uma expressividade em sua profissão. É preciso dar publicidade ao seu conhecimento, a sua expertise na área!

Procure estudar sobre marketing jurídico e as ferramentas necessárias para começar na advocacia impressionando de forma positiva seus futuros clientes.

- Preste um atendimento de qualidade

O marketing jurídico é essencial para sua carreira de sucesso. Mas, não esqueça que um cliente satisfeito é sinônimo de boas indicações e fidelização!

De mais a mais, um atendimento de qualidade contribui para a construção de uma boa imagem e de uma boa reputação profissional.

Desta forma, não cometa o erro de negligenciar seu relacionamento com o cliente. Procure retornar as ligações e responder os e-mails e mensagens o mais breve possível e sempre de maneira completa e atenciosa.

Sempre mantenha seu cliente bem informado sobre o andamento processual. Essa atitude passa uma imagem de zelo e preocupação com o caso e ajuda a evitar cobranças desnecessárias e repetidas.

- Faça sempre contrato de honorários advocatícios

Por fim, quando se assume um processo criminal, assim como em qualquer área, é necessário que se faça um contrato de honorários bem feito, com muita clareza, não deixando margem para dúvidas futuras.

Justamente por isso, no Curso de Prática na Advocacia Criminal, a Professora Cristiane Dupret tem o cuidado de disponibilizar modelo de contrato de honorários e destacar como deve ser feita essa abordagem com um possível cliente, pois essa é uma preocupação de muitos advogados iniciantes.

De fato, a solenidade não é obrigatória, e a inexistência dela não complica o pagamento. Mas, ao abrir mão dessa segurança, os riscos surgem. Um deles é a inadimplência.

Não cobre valores inferiores aos da tabela da OAB. No início é desafiador mesmo, nós sabemos! No entanto, quando o profissional começa a evoluir e construir sua marca, o valor dos honorários também aumenta.

O importante é que você adote isso como regra de cobrança conforme a tabela da OAB em relação a todo cliente que procurar seu escritório.

Em suma, é possível aprender a advogar, tomando por base alguns aspectos que abordamos aqui, sem esgotar o assunto que é extenso e complexo. Mas essas foram boas dicas para você que está iniciando a sua prática penal.

A advocacia criminal é uma área de atuação apaixonante e fantástica! Só depende de você fazer com que a sua carreira decole para o sucesso!

Recentemente, publicamos artigos relacionados ao tema que pode ser interessante para você:

 

Bom, esperamos ter contribuído com você que está pensando em iniciar na Advocacia Criminal.

Se curtiu esse conteúdo, comente abaixo e dê sugestões de temas que gostaria de ver nos próximos.