O que fazer após se formar em Direito?

Muitos profissionais que concluem a faculdade de Direito e são aprovados no Exame de Ordem, enfrentam diversas dúvidas diante da escolha de qual rumo dar a sua carreira. É certo que um profissional formado em Direito possui um amplo leque de possibilidades.

A variedade de escolhas que o Direito proporciona pode até gerar uma sensação de que tudo podemos, mas, ao mesmo tempo, a impressão é que nada possuímos de concreto.

Concurso público é uma opção muito desejada, assim como escolher se dedicar à atividade da advocacia, se especializando em alguma área, também é um caminho muito interessante. Mas essa é uma decisão muito pessoal e tudo vai depender dos seus sonhos e objetivos quando escolheu esta formação.

De fato, esta não é uma fase simples, mas lembre-se que você está diante de um desafio encantador de começar a escrever a sua própria história. Por isso, pense bem antes de tomar esta decisão que será o pontapé inicial da sua carreira profissional.

Pensando nisso, decidimos resumir aqui 3 passos para te ajudar a escolher como preencher suas páginas em branco, para que você possa iniciar seus primeiros passos no mundo do Direito. Em especial, para você que escolheu se aventurar na advocacia privada. Vamos lá?

1 – Escolha um nicho

Neste momento inicial, é importante se fazer algumas perguntas como: O que gosto de fazer e estudar? Em que campo do Direito eu me destaco? Diante do nível de indecisão neste momento da vida, conhecer seus talentos, competências e habilidades é um fator imprescindível para nortear sua vida profissional.

A atividade profissional constitui um período substancial de nossa vida, por isso, nada mais importante do que tomar suas decisões da forma mais consciente possível. Concorda?

Portanto, é importante que você queira trabalhar com algo que você sabe fazer bem, ou que possua habilidades específicas. E ao mesmo tempo, é fundamental trabalhar com um nicho de mercado da advocacia que lhe gere prazer em trabalhar e motivação para ir além.

Além disso, é preciso realizar uma pesquisa de mercado sobre o nicho que você desejar atuar. Este pode ser o próximo passo.

Mas antes, deixamos uma dica para quem se interessa pela área de proteção de dados, um novo nicho do mercado da advocacia que está super em alta. Se quer saber mais sobre o nosso Curso de Proteção de Dados e formação em DPO, clique aqui.

2 – Avalie o nicho de mercado escolhido

Realize uma pesquisa aprofundada, busque informações e dados sobre o nicho com o qual deseja trabalhar. Isto é essencial para verificar quais as necessidades de mercado daquele segmento em que você deseja atuar.

Percebemos que muitos advogados concluem a faculdade e acabam escolhendo as mesmas áreas que já estão saturadas na advocacia. Isso é muito comum.

Entretanto, se você deseja ser um advogado de excelência, precisa entender o mercado e combinar isso com seus talentos.

É preciso ficar atento a algumas tendências que têm ficado mais evidentes no mercado jurídico. E para escolher um nicho de mercado da advocacia, você precisa considerar, pelo menos, essas tendências.

Por isso, antes de você escolher atuar em uma área que já está saturada, pesquise e estude as tendências de mercado. Outro ponto importante é estabelecer um planejamento estratégico pessoal. Então, vamos ao próximo passo.

3 – Estabeleça estratégias

Nessa fase, é preciso definir algumas estratégias para se obter um bom resultado na sua atividade profissional. Com a escolha do nicho e a sua avaliação no mercado, é possível uma definição mais segura de um objetivo profissional em sintonia com suas habilidades e com o estilo de vida que você pretende levar. Mas agora você precisa definir estratégias e trabalhar para alcançá-las!

Se você pretende se tornar um especialista na sua área, por exemplo, é necessário procurar um curso de Especialização ou Prática na Advocacia referente ao nicho escolhido. Procure também participar de todos os eventos relacionados a sua área, como palestras, congressos, seminários, cursos de atualização/extensão.

Além disso, se você deseja ter o seu escritório é importante também buscar informações sobre os gastos que você vai ter. Em complemento, precisa ter a dimensão de quanto recurso financeiro precisa ter guardado para estar amparado no primeiro ano.

Você também pode definir se vai atuar como advogado correspondente neste início de carreira, em paralelo a sua advocacia especializada. Trata-se de uma das modalidades de prática jurídica mais modernas e utilizadas hoje em dia. Pode ser uma forma de conquistar sua independência jurídica sem depender de um grande escritório.

Outra estratégia que vale destaque é traçar a melhor forma de prospectar clientes. Aqui, não podemos deixar de te indicar o nosso Curso de Marketing de Autoridade para Advogados. Se tem interesse em conhecer, clique aqui.

Enfim, são muitos os fatores que devem ser levados em consideração quando você estabelecer suas estratégias. Este é um passo essencial para iniciar sua carreira com o pé direito!

Não pretendíamos esgotar o assunto, mas esperamos ter contribuído para, pelo menos, clarear a sua mente com relação a este assunto que assombra muitos Advogados recém formandos.

Assim como você, centenas de outros colegas de profissão e recém formados vivem essa fase de incertezas. E assim como você, centenas de profissionais do Direito que atualmente são bem-sucedidos, também passaram pela mesma indecisão.

Lembre-se sempre que a melhor escolha é aquela que poderá proporcionar, além de sucesso, a satisfação e realização profissional.

E se você decidir ser um Advogado Criminal, o SeuFuturo possui um treinamento com banco de peças, roteiros de elaboração, vídeo aulas detalhadas e amplo material complementar de apoio: o Curso de Prática na Advocacia Criminal.