erros ao estudar para segunda fase OAB

5 erros cometidos ao iniciar na Advocacia Criminal

É muito comum a maioria dos alunos recém-formados não saberem em que área atuar e se especializar. Diante de tantas incertezas, recebo muitas perguntas relacionadas ao ingresso na Advocacia Criminal.

Por outro lado, muitos alunos já saem da faculdade apaixonados pelo Direito Penal e Processo Penal e buscando a especialização na Advocacia Criminal.

Contudo, na ânsia de alcançar o sucesso profissional, acabam cometendo erros que poderiam ser evitados.

Hoje, eu quero compartilhar alguns dos erros que são cometidos no início da carreira na Advocacia Criminal (a maioria deles eu mesma cometi no início da minha carreira) e que podem te ajudar a começar a sua vida profissional com menos desafios.

Para conhecer todos os cursos de Professora Cristiane Dupret, CLIQUE AQUI.

Para entrar no grupo de whatsapp e receber conteúdos gratuitos diariamente, CLIQUE AQUI

Para entrar no grupo de estudo do telegram, acesse t.me/professoracrisdupret

Se tiver dúvidas sobre a inscrição nos cursos, CLIQUE AQUI para ser atendido pelo whatsapp em horário comercial

Eu já conto com mais de 15 anos como Advogada Criminalista e Professora de Direito Penal e Direito Processual Penal. Hoje, atuo mais na área de consultoria e sou a mentora dos treinamentos online do SeuFuturo de Prática na Advocacia Criminal, do Curso para a Segunda Fase de Direito Penal do Exame de Ordem dentre outros.

Ao longo da minha carreira como mentora dos treinamentos relacionados à Prática na Advocacia Criminal, recebo muitas mensagens de advogados iniciantes que estão passando por grandes desafios profissionais, ao ponto de quererem desistir da carreira.

Sempre digo que, quem desiste no meio do caminho, nunca chega a lugar algum. Para se ter sucesso profissional é preciso dedicação, foco, estudo, estratégias, enfim, é um conjunto de fatores que, na maioria das vezes, para funcionar, só depende de você!

Bom, obviamente que já passei por isso anos atrás e sei o quanto essa fase é desafiadora na sua vida. Mas fique tranquilo(a), pois o surgimento dessas dúvidas, inseguranças e erros são extremamente comuns entre os Advogados(as) iniciantes na prática penal.   

Entretanto, como já falamos acima, para alcançar o sucesso profissional não existe fórmula mágica! Existe sim, muito estudo, esforço, dedicação, disciplina e CONSISTÊNCIA!

Agora, com o intuito de te ajudar a não cometer erros evitáveis no início da sua carreira profissional, abaixo listo 5 erros mais comuns cometidos ao iniciar na Advocacia Criminal:

1. Não se especializar

Quem quer fazer tudo acaba não fazendo nada! Isso é uma realidade na advocacia.

Como você, provavelmente, é um advogado iniciante, naturalmente, vai começar atuando como generalista ou “clínico geral”, aceitando quase tudo que aparecer para poder começar a ganhar algum dinheiro. Isso é comum e não é de todo errado no início, porém, tenha em mente o seu objetivo e haja dentro dos limites dele.

O grande erro de não se especializar no início da carreira é que você não ganhará autoridade sobre o nicho que você escolheu atuar: advocacia criminal. Para atuar como generalista, você precisa estudar TODAS as disciplinas, o que inviabiliza a conquista de notoriedade. Além de dificultar a captação de clientes.

Então, defina a sua prioridade, qual seja, se especializar na Advocacia Criminal, e trace as metas para que isso se concretize.

Muitos livros sobre Advocacia estratégica e marketing jurídico destacam a necessidade de que o Advogado do futuro escolha um nicho e se restrinja a ele.

É certo que o mercado jurídico está saturado para os clínicos gerais, mas possui uma enorme margem de crescimento para os especializados/nichados.

A Advocacia Criminal oferece inúmeras oportunidades, de acordo com o nicho escolhido. Com o passar do tempo, o Advogado Criminalista, ainda que inconscientemente, passa a atuar com maior foco em determinado nicho.

Definir um nicho de atuação dentro da área criminal resulta em uma definição ainda maior das prioridades quanto às medidas para prospecção de clientes. Portanto, sabendo em qual área específica atua, sabe-se quem é o potencial cliente. Logo, é mais fácil imaginar o que ele faz ou lê, onde frequenta, quem pode indicá-lo etc.

Na Advocacia Criminal temos vários nichos como a advocacia consultiva, o Criminal Compliance, advocacia especializada em Tribunal do Júri, a investigação defensiva, enfim, muitos outros nichos interessantes.

Este é um dos primeiros passos para se alcançar o crescimento profissional que se deseja na Advocacia Criminal.

Leia também: 3 nichos para iniciar na Advocacia Criminal

2. Não investir no marketing jurídico

Um erro muito comum dos advogados iniciantes é ignorar as redes sociais, e a internet como um todo. 

Atualmente, nesse mundo globalizado em que vivemos, em pleno século XXI, a informação está a um clique de distância.

Portanto, não investir no marketing jurídico logo no início da sua carreira na Advocacia Criminal pode ser uma tremenda perda de tempo.

Faça marketing de conteúdo! Nossos clientes são pessoas como nós! Eles também acessam as redes sociais, analisam conteúdo e verificam se o profissional que desejam contratar possui uma expressividade em sua profissão. É preciso dar publicidade ao seu conhecimento, a sua expertise na área!

Nesse contexto, te fazemos algumas perguntas: Você está preparada (o) para essa análise exigente do cliente? E você sabe exatamente o que pode e o que não pode fazer de acordo com o Estatuto da OAB? Você conhece todas as ferramentas tecnológicas que os seus clientes estão utilizando? Suas mídias sociais são condizentes com a de outros profissionais que se apresentam como seus concorrentes? Você conhece todas as ferramentas tecnológicas que os seus clientes estão utilizando?

Se você acredita que pode melhorar e impressionar o seu cliente, fechar bons contratos, deixamos aqui uma dica que pode te ajudar e muito nesse passo: é o nosso Curso de Marketing de Autoridade para Advogados! Os conhecimentos que você irá adquirir neste treinamento permitirão que você alcance o seu objetivo, que é ter uma carreira de sucesso na Advocacia Criminal!

Leia também: O Visual Law na prática penal

3. Não prestar um atendimento de qualidade

O marketing jurídico é essencial para sua carreira de sucesso. Mas, não esqueça que um cliente satisfeito é sinônimo de boas indicações e fidelização!

De mais a mais, um atendimento de qualidade contribui para a construção de uma boa imagem e de uma boa reputação profissional.

Desta forma, não cometa o erro de negligenciar seu relacionamento com o cliente. Procure retornar as ligações e responder os e-mails e mensagens o mais breve possível e sempre de maneira completa e atenciosa.

Sempre mantenha seu cliente bem informado sobre o andamento processual. Essa atitude passa uma imagem de zelo e preocupação com o caso e ajuda a evitar cobranças desnecessárias e repetidas.

4. Não fazer parcerias

Não fazer parcerias no início da carreira, pode ser um grande erro. Mas cuidado! Não vai saindo por aí e fazendo parcerias com qualquer profissional ou escritório. É preciso fazer parcerias produtivas!

Faça parcerias com escritórios sérios de Advocacia Criminal de outras cidades. Busque na internet os contatos e mande e-mail com uma proposta de parceria e depois avalie se vale a pena.

Você também pode buscar fazer parcerias com escritórios de outras áreas do Direito (Civil, Empresarial, Trabalhista etc.) da sua região. Sempre com o cuidado de acertar uma parceria vantajosa.

Desta forma, quando eles receberem clientes da área criminal, eles podem te indicar como especialista, por exemplo. Também é uma ótima forma de captar clientes.

Além disso, já pensou em fazer lives com outros profissionais do mesmo segmento?

Dica: Sempre procure pessoas que tenham o mesmo número de seguidores ou um número ligeiramente maior que o seu. Por exemplo, se você tem 500 seguidores nas suas redes sociais, procure fazer lives com pessoas que tenham entre 500 e 1000 seguidores.

Se você escolher pessoas que tenham muito menos seguidores que você, talvez o alcance não seja tão interessante. Mas, se por outro lado, você fizer parceria com pessoas que tenham muito mais seguidores que você, pode ser que para essa pessoa não seja interessante. Lembre-se: a parceria tem que ser boa para ambas as partes!

5. Não ser antifrágil

Esse é um erro que a maioria dos profissionais na Advocacia Criminal comete. Na maioria das vezes, quando enfrentam desafios, se desesperam e pensam em desistir.

Você já ouvir falar em antifragilidade? Nicholas Taleb, professor do Instituto Politécnico de Nova York, escreve sobre o tema.

Trata-se de uma postura voltada a beneficiar-se do caos. A princípio, parece estranha essa afirmação, assim como o próprio nome da obra escrita por Taleb. Em uma breve síntese, ser antifrágil é mais que ser resiliente.

O advogado resiliente simplesmente aceita as dificuldades. A resiliência é uma postura mais passiva, enquanto a antifragilidade possibilita novas perspectivas e atitudes diante de adversidades.

A antifragilidade demonstra uma característica pela qual as adversidades não são superadas pela reação, mas sim pelo entendimento do contexto das adversidades e um constante aprendizado, procurando entender o que se passou, aprendendo com os erros e evoluindo continuamente, de forma a se colocar em uma posição proativa e consciente.

O advogado antifrágil, por exemplo, visualiza no período da pandemia, uma nova perspectiva de atuação, diante de problemas como a necessidade de reavaliação de situações prisionais, adotando a postura ativa de agir nesses casos, tendo a possibilidade de atendimento de mais clientes.

Pense nisso! Seja antifrágil!

Em suma, esses são alguns erros que podem ser evitados no início da carreira na Advocacia Criminal. Claro que existem muitos outros que já abordamos em outras oportunidades como: ter excesso de despesas, não fazer contrato de honorários, não construir sua marca etc. Mas, hoje trouxe os 5 erros que são mais comuns pela minha experiência de 15 anos nesse mercado.

Se quer aprender mais sobre o tema, o SeuFuturo possui dois treinamentos com a Professora Cristiane Dupret voltados para este tema: o Curso de Prática na Advocacia Criminal, com banco de peças, roteiros de elaboração, vídeo aulas detalhadas e amplo material complementar de apoio e muito conteúdo para você que está iniciando ou quer se aprofundar nessa área. E o Curso de Marketing de Autoridade para Advogados para que você exerça o marketing respeitando as regras do Estatuto da OAB e aprenda a explorar profissionalmente as redes sociais, confeccionar sites e aplicativos.

Esperamos por você!

Recentemente, publicamos artigos relacionados ao tema que pode ser interessante para você:

Se curtiu esse conteúdo, comente abaixo e dê sugestões de temas que gostariam de ver nos próximos.

Especialize-se na Advocacia Criminal

Cursos com certificado emitido por Instituição de Ensino, central de dúvidas com a Professora Cristiane Dupret, Visualizações ilimitadas, aulas também por aplicativo, Novos conteúdos constantes, Modelos, Material de apoio complementar e atualização semanal na área do aluno, além de conteúdos de atualização por e-mail.

Curso de Prática na Advocacia Criminal

CLIQUE AQUI

Curso de Teses (Curso Completo de Direito Penal)

CLIQUE AQUI

Curso para a Segunda Fase da OAB em Penal

CLIQUE AQUI